13 de dezembro de 2010

Never was and never will be


Vou te contar a verdade. A verdade é maldoza, imperfeita, terrivél, mas, infelizmente, real. A verdade sobre mim é; eu não sou, nem nunca serei, perfeita. Eu posso estar sempre sorrindo, mas era uma máscara. Ninguem é quem diz que é. Acredite em mim, eu sei do que estou falando. Mas, por favor, não me julgue. Você não pode falar de mim, não quando você também é humano. 

2 comentários:

Anônimo disse...

e uma pena todos quererem julgar a todos. quando choro eu nao choro em publico orgulho?Nao nao gosto de ser julgada por pessoas que naum sabe a verdada das minhas lagrimas.parabéns pelo texto ta lindo mais lindo mesmo

Anna Chagas disse...

Esse texto é um pouco antigo, e, particulamente, não é o meu preferido. Mas, obrigada, mesmo.