16 de setembro de 2011

Uma breve apresentação

Você não escolhe quando vai se apaixonar. Não tem hora, razão ou planejamento. Apenas acontece, algo simples e natural. Obviamente, você não escolhe por quem, e por isso fica aquele mistério "Por quê?". Por que eu fui escolher logo ele em tantos outros? Não posso dizer ao certo, mas algo naquele estilo sinistro e cínico me chama a atenção, não sei explicar, apenas sinto. Como se fosse possível descrever o se sente em apenas palavras. Talvez, eu devesse começar com uma apresentação. Algo singelo como meu nome. Você não saberia de nada, das coisas que vi, das que eu vivi, dos sufocos que passei ou dos problemas que presenciei. Apenas da porcaria do meu nome. Perfeito, não? Vou parar de ser dramática por um momento, aliás, me chame de Liz. Meu nome é Lilian, e gosto de como é. As pessoas me apelidavam carinhosamente de "Lilly", porém soava infantil e imaturo. Depois de convencer meus amigos um pouco, consegui ser chamada de Liz. É bem melhor, pelo menos eu acho. E lá vou eu de novo me perdendo nos tópicos. Vou parar de falar por aqui, e isso é tudo que você deve saber. A droga do meu nome.

Um comentário:

Anna Chagas disse...

Ok, vou esclarecer tudo. Essa é Liz, minha mais nova personagem. Eu decidi criar uma breve história sobre ela, não sei ao certo quantas partes serão, mas não será extensa. Essa é apenas a introdução e afins.