25 de fevereiro de 2011

E você disse olá,


como é o seu nome? Bastou um olhar, e eu mudei completamente. E acho que isso o torna o culpado. Mas, quer saber? Eu não dou a mínima. Essa loucura toda que eu venho escrevendo para você, não importa. Você me faz feliz, parece o suficiente. Por mais que eu pareça não ligar para nada, como, ás vezes, você me diz, eu me importo. Principalmente com você. Acho que estou trocando tudo. Fazendo-o personagem da minha própria fábula. Porque naquele dia que você me disse oi, eu não fui mais a mesma.

4 comentários:

Mariana Coelho disse...

Sim sim, é estranho como uma coisa que nos faz sofrer ao mesmo tempo nos deixa felizes a ponto de rir para a luz do monitor. Somos parecidas, Anna.

Anna Chagas disse...

Não vale a pena sofrer por alguém que não te faça feliz. Você tem razão, somos parecidas.

Minne disse...

Eu fico incrivelmente besta com a capacidade que uma pessoa tem em mudar nossa vida de um dia pro outro, isso já aconteceu comigo e eu custo a acreditar, mas aconteceu eu acreditando ou não. Dentre sorrisos e lágrimas o que conta mesmo é o todo. Seguindo Anna []

Anna Chagas disse...

Obrigada, Minne (:
A propósito, adorei o seu blog. Seguindo também.