23 de fevereiro de 2011

Loving, leaving, round and round we go again'

 A vida é muito curta para guardar magoa. Antes que você perceber, o tempo vai ter passado demais para ter qualquer controle sobre ele. Porque dias são como horas. E daqui a alguns anos, eu vou olhar para trás e rir da menina que fui um dia. Como já fiz muitas vezes com a Anna de antes. Porque a vida é feita de momentos. A grande maioria desses momentos, eu não me lembro. Mas alguns, especiais demais para serem guardados na cabeça, eu levo no coração. E assim vou indo. Andando, caindo, me apaixonando, levantando, e começando de novo, e de novo. Porque a vida é assim. Uma grande lição.

4 comentários:

Mariana Coelho disse...

Eu tenho mania de dizer que tenho memória ruim, mas é mentira. No episódio 11, a Morte coloca a alma no Sam de volta e vai um muro, não é? Então, eu tenho um muro na minha cabeça. Eu só "pulo" ele quando eu quero, quando quero mergulhar na nostalgia e lembrar de momentos masoquistas, porque os bons e marcantes, eu nunca esqueço.

Anna Chagas disse...

Eu bloqueio os momentos ruins, talvez, involutarialmente. Mas ás vezes certas coisas me lembram eles. Por outro lado, tem certas coisas eu que faço questão de me relembrar todos dias. Memória é uma coisa estranha.

Ju disse...

AI QUE LINDOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!

Nossa, concordo com tudo o que você disse. Essa metáfora "andar, tropeçar, cair, se levantar, correr, andar, tropeçar..." eu acho que traduz bem a nossa passagem pela vida =D

Beijão, Anna!

www.pessoaesdruxula.blogspot.com

Anna Chagas disse...

UAEHAEUHEUEAH
Obrigada, Ju *-*