28 de fevereiro de 2011

Não que alguém ligue

Não que isso ainda importe, mas eu ainda sinto algo por você. Talvez você ligue, mas cada vez que ouço seu nome sinto um vazio no meu estômago, e uma dor no coração. Eu sei que não é importante, mas tudo que escrevi sobre você, foi real. Você não deve se lembrar, mas tivemos bons momentos juntos. Sei que devo te esquecer. Como você deve ter me esquecido. Mas te tirar da minha cabeça é impossível. Você não se importa, certo? Porque eu me importo, então, por favor, diga que você também.

4 comentários:

Mariana Coelho disse...

Li esse seu texto estudando para Física e decorando umas fórmulas que provavelmente serão inúteis para o meu futuro e ainda esta brigando com a minha mãe porque eu deixei a geladeira aberta. E eu estava emputecida (?) com isso, na boa. Mas aí eu entro no blog e vejo uma atualização sua e "corro" logo para ver e leio. Leio, me identifico e fico lembrando do meu passado não tão distante... E ainda pra ajudar, estava tocando My Immortal. Uau, lacrimejei, numa boa, seus textos são tão tocantes *O*

Anna Chagas disse...

Nossa, Mari, obrigada. Mesmo. (:
My Immortal? Adoro Evanescence, mas minha preferida é Lithium, rs.
Fico feliz por você ter gostado, de verdade.

Minne disse...

No fundo ele se importa, e esquecer você não vai. Pelo menos eu, acho praticamente impossível, superar é o melhor a ser feito e mais prático, ainda que doloroso e demorado. Lindo viu Anna ? []

Anna Chagas disse...

Obrigada, Minne :)
Superar é sempre a melhor opção, você tem razão.